"Odeio laços na minha cabeça, eu sou é macho... alguém avisa o povo lá do pet, please!" Foto: guiemi.blogspot.com
O sol está brilhando nesses dias e deixando a ilha ainda mais bonita! Nosso Moti, que adora tomar um banho de sol pela manhã, é quem tem aproveitado!

Pôr do Sol na Ponta do Sambaqui. Foto: guiemi.blogspot.com

Coisa simples na vida, como assistir um pôr do sol, não tem preço! Nessas horas, vemos como realmente somos felizes por morar em um lugar tão lindo como Florianópolis, que sempre nos presenteia com belezas tão cênicas! Um ótimo lugar para ver um belo pôr do sol é a Ponta do Sambaqui, que é uma pequena praia com águas calmas e uma vista linda do continente. Para chegar lá, é preciso antes passar por outros encantadores lugares, como Santo Antônio de Lisboa e a Praia do Sambaqui... indo sempre reto se chega ali no pontal do Sambaqui.


O pôr do sol na Ponta do Sambaqui é muito bonito, ali é possível admirá-lo bem tranqüilamente sentando em alguma das pedras que parecem enfeitar o lugar. A praia da Ponta do Sambaqui é uma graça, tem várias árvores ao redor, uma pracinha com quadra e playground, restaurante, casinhas de pescadores (que chamam aqui de 'rancho de pescadores'), fazenda de ostras, além de algumas construções históricas, como o Casarão da Ponta, ex-Posto da Alfândega (que é a sede da Associação do Bairro de Sambaqui, a ABS... já colocamos fotos aqui do espetáculo do Boi de Mamão representado por eles).

Em toda Florianópolis é possível comer ostras super frescas e com um preço ótimo, mas ali pelos lados de Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui (além do Ribeirão da Ilha, que fica em outra parte da Ilha) as ostras saem direto do mar para a mesa. Depois de um lindo pôr do sol, comemos umas ostras ao bafo em um restaurante lá na beira da praia. A única dificuldade (pelo menos para mim... o Gui não teve problemas) foi conseguir entrar no restaurante! Na entrada do restaurante Posto da Alfândega tinha uma gangue de gansos enormes!!! Os gansos são moradores do rancho de pescadores que fica logo ao lado, mas pelo visto ficam sempre ali no restaurante para fazer um lanchinho!


Pôr do Sol na Ponta do Sambaqui. Foto: guiemi.blogspot.com

Basta sentar nas pedras e assistir! Foto: guiemi.blogspot.com

Pôr do Sol nas pedras do Pontal do Sambaqui. Foto: guiemi.blogspot.com

Gansos na frente do Restaurante Posto da Alfândega. Foto: guiemi.blogspot.com

Além dos gansos, também alguns patos estavam por lá! Foto: guiemi.blogspot.com
Ostras ao bafo... uma delícia! 7 ostras = R$ 8,50, no Restaurante Posto da Alfândega. Foto: guiemi.blogspot.com

Santo Antônio de Lisboa... um lugar delicioso em Florianópolis. Foto: guiemi.blogspot.com

Pela primeira vez, participamos da Festa do Divino em Santo Antônio de Lisboa, uma comunidade muito charmosa com seus casarios coloniais e igreja centenária, daqui de Florianópolis, e foi muito legal acompanhar tão linda manifestação da cultura popular.

A Festa do Divino é realizada todo ano na igreja de Nossa Sra. das Necessidades (que sempre pensei que fosse de outro santo... Santo Antônio de Lisboa :D ) desde o ano de 1754. Este bairro (ou "freguesia" como alguns falam) é um dos mais antigos de Florianópolis e possui uma grande herança da colonização açoriana. A Festa do Divino Espírito Santo, fruto dessa herança dos imigrantes das Ilhas do Acores, é um evento católico para agradecer ao Espirito Santo pelas graças e dons recebidos.

Durante a festa, o folclore ilhéu esteve presente no evento com apresentações de Boi de Mamão, do grupo Associação do Bairro do Sambaqui (ABS). O Boi de Mamão é sempre um espetáculo à parte, que coisa linda é ver as crianças brincando com o boi, querendo tocar na Maricota e se assustando com a Bernunça... famosos personagens desse folguedo. É um espetáculo que não encanta só crianças, mas adultos também! A dança do Pau de Fita, que só conhecíamos de ouvir falar, também foi uma bela surpresa com sua riqueza de detalhes tão bem demonstrado pelo grupo da ABS, formado em sua maioria por um pessoal bem animado da "melhor idade".

A Festa do Divino  teve ainda shows, queima de fogos, cortejo imperial pelas ruas do bairro, bingos, desfile de carros de boi, comes e bebes, além de toda uma agenda de cerimônias religiosas. E tudo isso muito bem organizado, com bastante segurança e policiamento.

Se você quiser saber mais da Festa do Divino de Santo Antônio de Lisboa, visite o blog Sambaqui na Rede que tem uma grande cobertura do evento com diversas fotos.

Construções em estilo colonial de Santo Antônio de Lisboa. As ruas estavam enfeitadas em vermelho e branco para a Festa do Divino. Foto: guiemi.blogspot.com

Artesanato da loja Casa Açoariana Artes e Tramóias Ilhoas. Foto: guiemi.blogspot.com

Igreja de Nossa Sra. das Necessidades enfeitada para a Festa do Divino. Foto: guiemi.blogspot.com

"Olê, olê, olê, olê, olá, arreda do caminho que a a Bernunça quer passar".  Foto: guiemi.blogspot.com

O Boi e o cavalinho. "Vem cá meu boi, vem cá". Foto: guiemi.blogspot.com
Maricota. "Dona Maricota nariz de pimentão, deixou cair as calças no meio do salão". Foto: guiemi.blogspot.com
Cortejo Imperial. Foto: Celso Martins do blog Sambaqui na Rede (sambaquinarede2.blogspot.com)
Cortejo Imperial. Foto: Celso Martins do blog Sambaqui na Rede (sambaquinarede2.blogspot.com)

Pôr do Sol em Santo Antônio de Lisboa. Foto: guiemi.blogspot.com 

Praia de Jurerê Internacional no feriado da Independência. Foto: guiemi.blogspot.com

... e assim estava o feriado aqui na Ilha: ensolarado, temperatura agradável e céu azul (com algumas nuvens)! Apesar de ser feriado, a praia estava bem vazia, pelo menos lá pelos lados do Jurerê Internacional. 

Abóbora ao molho chimichurri. Foto: guiemi.blogspot.com
De vez em nunca compramos abóboras, apesar de gostarmos de comer. Outro dia levamos uma abóbora para casa, dessas que já vem cortada em pedaços, e o Gui fez esse prato aí de cima. Gostamos tanto que já compramos até mais abóboras, inclusive de outras qualidades, mas se for fazer essa receita a melhor para fazer esse prato é a abóbora jacaré.
Essa receita foi adaptada pelo Gui, pois a receita original exigia um monte de ervas e só tínhamos aqui em casa o chimichurri e curry. Ficou uma delícia, além de perfumar a cozinha toda!

Abóbora ao molho chimichurri

- Coloque chimichurri, curry e alho picado em um pilão. Amasse bem.
- Adicione manteiga (derretida no microondas), pimenta calabreza e sal. Reserve.
- Corte as extremidades da abóbora e depois ao meio. Tire a  semente e corte cada metade em vários pedaços.
- Besunte a abóbora com o preparado de chimichurri e curry.
- Coloque a abóbora temperada no forno quente, dentro de uma fôrma forrada com papel alumínio e deixe por 20 minutos. Regue com azeite e enfeite com pimenta ao servir.

Sobre este blog

Sejam bem vindos ao nosso blog!



Aqui escrevemos sobre nossa cidade, Florianópolis. De vez em quando também falamos de outras cidades da nossa Bela e Santa Catarina. E (quando não temos muito preguiça) publicamos fotos e receitas!

Pesquisar

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Quem somos nós

Minha foto
Florianópolis, SC, Brazil